sábado, 25 de agosto de 2018

O incrível sonho do tupinambá


Percutindo Mundos
O incrível sonho do tupinambá

Nascido em Santos, litoral paulista, o coletivo mistura suas pesquisas sobre identidade e cultura caiçara a um experimentalismo que une diversas linguagens artísticas como a música, poesia, cinema, dança e artes visuais para criar uma estrutura ousada e multilinguística, onde a sinestesia é a matéria bruta para recombinações sonoras que remetem a um universo visual-cinematográfico caracterizado pela música-cinema (fragmentações de filmes, discursos, cenas, ruídos). Da criação de instrumentos musicais à ideia de uma gênese caiçara capaz de repensar o futuro, o coletivo tem parcerias com figuras centrais da música contemporânea brasileira como Gilberto Mendes e Livio Tragtenberg que participam de seu primeiro CD O Cinema Invisível.

"O incrível sonho do tupinambá" é uma intervenção/protesto/improvisação. Um poema aleatório sobre a busca da terra sem males (sonho mítico do povo tupinambá sobre o paraíso na terra) e de como memórias esquecidas podem ser transformadas em música contemporânea caiçara, um passeio por estranhas paisagens sonoras, ideias genesíacas e futuros inventados.
A apresentação contará com lançamentos dos livros da editora Imaginário Coletivo, que vem se destacando pelo diálogo profundo com as literaturas locais e a internet: Mar Selvagem – Vicente de Carvalho Revisitado – Márcio Barreto (org.), Territórios Invisíveis – Maria José Goldschmidt (poesia e fotografia), Circo Teatro: uma Bella Companhia – Plinio Augusto (ensaio), Pessoa doutra margem – Flávio Viegas Amoreira (poesia) e As desmemórias e seus outros nomes – Márcio Barreto (poemas reunidos).
O repertório mergulha na fusão entre o ancestral e o contemporâneo, o folclórico e o erudito, o popular e o experimental através da composição em tempo real, do improviso e da aleatoriedade ambientados pela música-cinema, a utilização de instrumentos convencionais e inventados, a literatura, a música falada, o ritmo e a poesia. Com Márcio Barreto (voz, quimbau, ronda smetakeana, omnitábula, rabeca, teclado, acordeon, escaleta, flauta doce, clarinete, trompete, percussão) e convidados.
foto Christina Amorim

Percutindo Mundos
O incrível sonho do tupinambá
21/09 | Sex | 20h
Audio Rebel
Rua Visconde de Silva, 55
Botafogo, RJ

segunda-feira, 14 de maio de 2018


A Semana da Cultura Caiçara de São Vicente promove o debate sobre a metropolização da cultura caiçara através do encontro de ações entre governo, entidades socioculturais, coletivos artísticos e comunidades tradicionais da região.
Voltada ao diálogo entre as gerações e à valorização do território através de seus mapas afetivos, a Semana marca um importante passo na formação cultural das novas gerações, possibilitando o contato com nossa rica cultura caiçara, com o sentimento de pertença, identidade e história cultural.
Em sua segunda edição a Semana homenageia as famílias caiçaras da Baixada Santista e tem como tema a valorização da cultura local através do encontro entre a ancestralidade e a contemporaneidade. Através de seus artistas, pesquisadores e produtores culturais a programação conta com música, cinema, dança, contação de histórias, teatro, bate-papo, turismo, esporte e gastronomia.

A Semana da Cultura Caiçara é um projeto de valorização e divulgação da cultura caiçara amparado pela Lei N° 3312 06 de abril de 2015, que sanciona as comemorações à cultura caiçara no Calendário Oficial da cidade de São Vicente, litoral de São Paulo e pela Lei Estadual 16.290/2016. Realização Prefeitura de São Vicente, Secretaria de Cultura, Secretaria de Turismo, Secretaria de Educação, Secretaria de Esportes, Fundo Social, Imaginário Coletivo de Arte, Percutindo Mundos. Organização e Curadoria Márcio Barreto

CRONOGRAMA
(Sujeito a alteração)

14/05 (segunda-feira)
Vila de São Vicente
18h00 ¬– Abertura Oficial
18:30 – Abertura da exposição fotográfica “Mar em Nós”
19h00 – Sarau Caiçara
Artistas de diversas linguagens se encontram para celebrar e debater a cultura caiçara através da música, teatro, dança e literatura. Com a participação especial do coletivo Percutindo Mundos, Danilo Nunes, Brunão Mente Sagaz, Flávio Viegas Amoreira, Márcio Barreto

15/05 (terça- feira)
Rede Municipal de Ensino
EMEF Mauro Aparecido de Godoy
10h00 e 14h00 – Escola Caiçara
Bate-papo, teatro e contação de histórias sobre cultura caiçara
Espaço Surfe Raízes
19h00 – A Identidade Caiçara (bate-papo)
Bate-papo sobre identidade e território caiçara com o pesquisador Marcio Barreto
20h00 -  Apresentação da Programação da II Semana da Cultura Caiçara de São Vicente

16/05 (quarta- feira)
Rede Municipal de Ensino
EMEF Luiz Beneditino Ferreira
10h00 e 14h00 – Escola Caiçara
Bate-papo, teatro e contação de histórias sobre cultura caiçara
Rádio Silva – Unifesp
18h30 – O Caiçara
Programa especial da Rádio Silva – Unifesp sobre a cultura caiçara de São Vicente

17/05 (quinta- feira)
Rede Municipal de Ensino
EMEF Francismo Martins dos Santos
10h00 e 14h00 – Escola Caiçara
Bate-papo, teatro e contação de histórias sobre cultura caiçara
Espaço Surfe Raízes
11h00 e 15h00 - Leitura Radical
Atividade de leitura com alunos da escola Antonio Luiz Barreiros
16h00 – Oficina de Arte na Madeira
Com o artesão e escultor Dinho Santos
20h00 – Música ao vivo com Marquinhos Lima
Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente
19h00 – História e Restauração
A preservação do patrimônio material e imaterial da cultura caiçara. Com o restaurador Leonardo Branco.
20h00 – CineCaiçarama
Mostra de curta metragens com produção caiçara

18/05 (sexta- feira)
Rede Municipal de Ensino
EMEF Luiz Pinho de Carvalho Filho
10h00 e 14h00 – Escola Caiçara
Bate-papo, teatro e contação de histórias sobre cultura caiçara
Espaço Surfe Raízes
11h00 e 15h00 - Leitura Radical
Atividade de leitura com alunos da escola Antonio Luiz Barreiros
16h00 – Oficina de Arte em Papel e Colagem
20h00 – Música ao vivo a banda BRUTA FLOR
Vila de São Vicente
19h00 – Cultura, tradição e inovação (bate-papo)
 O encontro entre representantes do governo, entidades culturais, coletivos artísticos e comunidades tradicionais discute os rumos para a metropolização das comemorações da Semana da Cultura Caiçara na Baixada Santista através da legislação e da criação de novos mecanismos para a preservação e divulgação da cultura caiçara

19/05 (sábado)
Baia de São Vicente | Praça Tom Jobim
09h00 – Remada Caiçara
Remada com participação aberta para canoas, pranchas, caiaques, etc., com saída na praia da Biquinha
Espaço Surfe Raízes
22h00 – Música ao Vivo com a banda Ant.Destino

20/05 (domingo)
Praia de Itaquitanduva
08h00 – Circuito Surfe Raízes 2018
10h00 - Visita à praia de Itaquitanduva através de trilha
11h00 – Ação de limpeza da praia de Itaquitanduva
Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente
16h00 – Literatura Caiçara
A oficina aborda temas relacionados a literatura caiçara através de seus escritores e a análise de suas obras com foco na ação criativa poética. Com o escritor e crítico literário Flávio Viegas Amoreira
Espaço Surfe Raízes
14h00 – Música ao Vivo com a banda THE WAVES
17h00 – Música ao Vivo com a banda Som Caiçara
20h00 – Música ao Vivo com a banda Oskaravelhu

sábado, 3 de fevereiro de 2018

CONVOCATÓRIA 2018 - 5ª SEMANA DA CULTURA CAIÇARA DE SANTOS




CONVOCATÓRIA 2018
5ª SEMANA DA CULTURA CAIÇARA DE SANTOS
Convocatória 2018 recebe inscrições para a programação da 5ª Semana da Cultura Caiçara de Santos que será realizada de 15 a 21 de março de 2018.

1. INTRODUÇÃO
1.1. A Comissão Organizadora da 5ª Semana da Cultura Caiçara de Santos, informa aos interessados os procedimentos para apresentação de projetos artístico-culturais para a programação do ano de 2018.
1.2. O presente chamamento cumpre apenas função informativa em relação à programação cultural prevista para 2018. Serão aceitas e analisadas somente propostas/projetos que obedecerem às condições e requisitos técnicos descritos.
1.3. A Comissão poderá, a seu exclusivo critério, selecionar projetos para compor a sua programação cultural destinando aporte financeiro total, parcial.
1.4. Os projetos serão selecionados para compor a programação do ano de 2018.
1.5. A seleção dos projetos não implica necessariamente na sua contratação. A Comissão Organizadora se reserva ao direito de alterar o formato ou de não realizar as programações, atividades e/ou ainda incluir projetos próprios ou especialmente convidados, de acordo com seus objetivos de atuação.
1.6. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pelo envio do projeto através para o e-mail: 5semanadaculturacaicaradesanto@gmail.com
1.7. É considerado representante legal a Pessoa Jurídica responsável pelo projeto.
1.8. É considerado proponente o usuário Pessoa Física que inscreve o projeto.
1.9. São considerados selecionados os projetos aprovados que poderão compor a Programação Cultural da 5ª Semana da Cultura Caiçara de Santos, em consonância com a cláusula 1.4.
1.10. São considerados suplentes os projetos que irão compor o banco de dados, não se obrigando, a Comissão Organizadora, a divulgar os projetos que pertençam a essa categoria, tampouco a contratá-los.
1.11. Datas e horários das apresentações serão definidas pela Comissão Organizadora, posteriormente.

2. ABRANGÊNCIA DA ATUAÇÃO CULTURAL DA SEMANA DA CULTURA CAIÇARA DE SANTOS
2.1. A Semana da Cultura Caiçara de Santos abrange atividades culturais nas linguagens de Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Música, Literatura, Turismo, Gastronomia e Esporte.

3. OBJETIVO
3.1. O presente Edital de Chamamento visa identificar propostas e projetos artísticos que estejam em consonância com as diretrizes da 5ª Semana da Cultura Caiçara de Santos: democratizar e ampliar o acesso à cultura, bem como incentivar a produção e a difusão de obras das mais variadas vertentes artísticas que dialoguem com a cultura caiçara em seu âmbito tradicional e/ou contemporâneo.

4. ORÇAMENTO
4.1. Os projetos devem obrigatoriamente apresentar planilha orçamentária. Propostas que não apresentarem orçamento serão automaticamente desclassificadas.
4.2. No orçamento deverão constar itens relacionados à produção e cachê para a realização do projeto.

5. PRAZOS
5.1. Os prazos estabelecidos para recebimento dos projetos previstos neste edital de chamamento são: 02 de fevereiro a 2 de Março de 2018.
5.2. O prazo de inscrição online encerra-se, impreterivelmente, às 23h59min (horário de Brasília) do dia 2 de março de 2018. Não serão consideradas as inscrições de projetos após o encerramento.

6. INSCRIÇÕES
6.1. As inscrições serão realizadas exclusivamente via e-mail.
6.2. Deve-se anexar os seguintes documentos ao projeto:
- Planilha de orçamento detalhada (obrigatório);
- Clipping do grupo/artista - no máximo 05 matérias (obrigatório);
- Projeto artístico da proposta (recomendado);
- Desenhos, croquis ou referências do cenário, figurino e visagismo (opcional);
- Desenho da luz (opcional);
- Imagens ou registros relevantes à concepção ou visualização do projeto (opcional).
- Site do grupo/artista ou página em redes sociais (recomendado);
- Vídeo de outros espetáculos do grupo/artista em youtube, vimeo ou websites similares (recomendado);
6.2.1. Ressaltamos que cabe ao proponente garantir que os arquivos permaneçam hospedados no endereço eletrônico informado durante todo o processo de seleção.
6.3. A Comissão Organizadora não se responsabiliza por inscrições não concluídas devido às falhas tecnológicas, tais como: problema em servidores, transmissão de dados, provedores de acesso ou ainda lentidão provocada pelo excesso de acessos simultâneos. Por essa razão, sugere-se aos interessados que concluam suas inscrições com antecedência, evitando dificuldades técnicas que possam ocorrer nos últimos dias do prazo da inscrição.
6.4. O endereço de correio eletrônico e os telefones informados no envio do projeto são os canais de comunicação entre a Comissão Organizadora e o proponente. É responsabilidade do proponente manter ativo e atualizado o endereço eletrônico e os telefones informados.

7. ANÁLISE DOS PROJETOS
7.1. Não serão analisados projetos cuja inscrição esteja incompleta.
7.2. Comissões de Seleção serão estabelecidas pela Comissão Organizadora para a análise dos projetos e seleção deste edital.
7.3. Os critérios de seleção dos projetos artístico-culturais de todas as linguagens são:
7.3.1. Atendimento a todos os requisitos deste Edital, inclusive seus aspectos formais.
7.3.2. Relevância conceitual e temática: conceitos que evidenciem a importância histórica, cultural e artística na perspectiva de contribuição ao enriquecimento cultural das comunidades caiçaras.
7.3.3. Relevância cultural: rigor da pesquisa de linguagem e/ou contundência da pesquisa; histórico do grupo ou do artista, importância reconhecida de público e de crítica especializada; aderência aos temas e questões da contemporaneidade e da tradição cultural caiçara.
7.3.4. Viabilidade técnica: qualificação dos artistas e técnicos envolvidos no projeto, capacidade de realização e comprometimento com o projeto.
7.3.5. Adequação física: compatibilidade técnica com o espaço e os recursos disponíveis, bem como a portabilidade da produção permitindo a adaptabilidade aos espaços durante a circulação e convívio com outras produções.
7.3.6. Adequação financeira: compatibilidade e coerência entre a proposta e o orçamento – quando solicitado.

8. RESULTADOS
8.1. Os resultados da seleção dos projetos serão comunicados diretamente aos inscritos.
8.2. A comissão de seleção divulgará somente os projetos considerados selecionados, não se obrigando, a Comissão Organizadora, contratar as propostas.

sábado, 13 de janeiro de 2018


35º Sarau Caiçara 


Realizado desde 2008 no litoral paulista, o sarau propõe um diálogo de continuidade e reflexão entre o ancestral e o contemporâneo, o local e o universal através do encontro entre o público, artistas e pesquisadores para celebrar e debater a cultura caiçara a partir da literatura, música, artes visuais e dança. Com o coletivo Percutindo Mundos, Bruno Davoglio, Anak Albuquerque, Danilo Nunes, Marina Machado, André Barros, Lufer, Jorge Henrique, Zezé Goldschimidt, Andréia Passos, Syro e Vitor Barreto.  Apresentação e curadoria Márcio Barreto. Com palco aberto ao público.



Local: Arena Praia
Sesc Interlagos
14/01/18 | DOM | 14 às 16h



Foto: Anak Albuquerque


domingo, 24 de dezembro de 2017

II Semana do Meio Ambiente - USP

O SEMAGEO da Ligea foi proposto com o intuito de debater e propor visões multifacetadas das questões de meio ambiente. Para isso, procuramos dialogar com atores representantes de diversos segmentos da sociedade: educacional, acadêmica, político, governamental e cultural.
















quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

#ÉGóis! Festa Caiçara


Celebrando a antiga prática do mutirão, A Futuráfrica Afrobraziliangrooves e o Percutindo Mundos convidam para a Festa Caiçara #ÉGóis! Com música, dança, intervenções, boi bumbá, Sarau Caiçara e Mostra Marginal de Cinema a festa propõe o encontro de pessoas e ideias em contato com a Mata Atlântica, com o mar, com a terra, com a ancestralidade e a contemporaneidade. Com Percutindo Mundos, Rádio Futuráfrica e os convidados Sensimilla Jhon, Dj Mascate e Dj Sankofa (diretamente da República do Gana), os fotógrafos Anak Albuquerque, Adilson Felix, Laurival De Arruda Camargo Jr., os poetas Barney Days, Márcio Barreto e o artista plástico Kael. Com microfone aberto ao público.

A dez minutos de Santos, a Praia do Góes, no Guarujá, é um desses lugares que formam o imaginário coletivo sobre a cultura caiçara. A atual ocupação remonta ao início do século XX e traz consigo a cultura trazida pelos caiçaras vindos principalmente do litoral norte paulista. Devido sua localização que dá abrigo contra os ventos e a fúria do mar, desde o século XVI a praia passou por diversas ocupações humanas. Atualmente seus moradores vivem principalmente do turismo.


Atividades

09h00 – Saída Ponte Edgard Perdigão (Ponta da Praia, Santos)
10h00 – Chegada no Sítio Caiçara
11h00 – Mutirão
15h00 – Almoço Colaborativo
16h00 - Semeadura
17h00 – Festa #ÉGóis!
Rádio Futuráfrica, Percutindo Mundos, Sarau Caiçara, Mostra Marginal de Cinema Santista e convidados



O coletivo de arte contemporânea caiçara "Percutindo Mundos" tem sua criação voltada à ressignificação de identidades culturais através de paisagens sonoras que remetem à influência das culturas indígena, européia e africana misturadas à urbanidade e ao cosmopolitismo, a ancestralidade e a contemporaneidade. Sua música é caracteriza pela harmonia dos timbres, o macrominimalismo, a aleatoriedade e a melodia percussiva. Em sua pesquisa de criação mesclam-se a música, a literatura, a dança, as artes visuais e a filosofia.


O coletivo Futuráfrica criado em 2008 baseia-se numa pesquisa sobre os ritmos negros universais, sobre a cultura dos guetos mundiais e sobre a resistência produzida nas "quebradas do mundaréu" - como dizia nosso grande conterrâneo Plínio Marcos. A inspiração vem do conceito de afrofuturismo, que destaca a necessidade de transformar, samplear, rearranjar algo já existente, seja uma música, uma imagem, uma ideia ou qualquer outra forma de expressão.

O Cinema da margem. Mostra Marginal de Cinema Santista segue esse preceito e realiza a exibição de curta metragens independentes, realizados por produtores e agitadores de Santos e região. O amor pela subversão, ao cinema e a linguagem é o motor dessas produções. Não temos fins lucrativos, fazemos um cinema livre do sistema monetário, independente de governo e entidades. Um cinema de protesto e de arte. Afinal de contas, Cinema não é caviar!!! Viva Plínio Marcos, Viva Pagu... Viva a arte Marginal Santista!!!!

Realizado regularmente desde 2008, na Baixada Santista, o Sarau Caiçara, em sua 34ª edição, propõe um diálogo de continuidade e reflexão entre o ancestral e o contemporâneo através do encontro entre o público, artistas e pesquisadores para celebrar e debater a cultura caiçara a partir da literatura, música, artes visuais, fotografia e dança. Curadoria e apresentação Márcio Barreto.

#ÉGóis!
17/12 | Dom | 17 as 13h
Sítio Caiçara
Praia do Góes - Guarujá /SP



Como chegar